IJUSP | PERRONE, Paula
843
post-template-default,single,single-post,postid-843,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,qode-theme-ver-17.2,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.6,vc_responsive

PERRONE, Paula

Título: A fundação do pensamento de Jung: complexos
Ano: 2006 | Orientador: Áurea Roitman

Contato do Autor: pperrone@usp.br

Resumo:

A pesquisa investiga a história do conceito de complexo na obra de Carl Gustav Jung a partir de seu nascimento, nos primeiros anos do século XX. Acompanha as etapas do trabalho experimental com o teste de associação de palavras adaptado por Jung no hospital mental Burghölzli e a produção correspondente da escola de Zurique, notadamente os artigos que compõem os Estudos diagnósticos de associações, além de outros estudos anteriores e posteriores. Em anexo aparece o teste de associação de palavras aplicado em um sujeito experimental. São comentados os três textos dedicados aos complexos e assim nomeados por seu autor: o de 1907, o de 1911 e o de 1934. É apresentada a estruturação teórica do conceito e seu desenvolvimento, entrelaçada à sua fenomenologia, com ênfase na mudança ocorrida com a introdução do núcleo arquetípico. No final são tecidas reflexões teóricas e clínicas acerca do trabalho com os complexos, fenômeno psíquico universal.

Palavras-chave: complexo, teste de associação de palavras, arquétipo, projeção, processo de individuação.



WhatsApp chat