LABATE, Francisco Gilberto

Autor:
A questão dos opostos
Ano:
2009
Orientador:
Áurea Roitman
Contato do Autor:
Resumo:

O trabalho examina como ocorrem os opostos na psique humana contrapondo-se à lógica aristotélica tradicional, a abordagem filosófica de Heráclito como inspirador da visão inclusiva dos opostos. A análise procura demonstrar a possibilidade de conciliação de opostos no campo específico das relações entre ciência e religião, campos normalmente encarados como de difícil aproximação. Faz-se uma análise da natureza dos opostos, quanto à sua concepção e seus possíveis dinamismos. Registra-se a diversidade de opostos e a função que possam assumir em suas combinações. Estudam-se os opostos do ponto de vista de sua distinção e de sua tensão bem como a possibilidade do movimento dos pares de opostos. Destaca-se a visão de Jung quanto à questão argumentando-se que os opostos constituem pilar de sua concepção de psicologia, examinam-se dois estudos que revelam a possibilidade da convivência entre religião e ciência.

Palavras chaves:
opostos, conciliação, tensão, ciência, religião.